Artigos

Animismo e Espiritismo

Penso que, para uma compreensão mais profunda e completa do ser homem-espírito, não podemos dissociar o aspecto anímico do espiritual, já que ambos são complementares.

Ernesto Bozzano – 1987 – “Nem um, nem outro logra, separadamente, explicar o conjunto dos fenômenos supranormais. Ambos são indispensáveis a tal ponto que não podem separar-se, pois que são efeitos de uma causa única e esta causa única é o espírito humano que, quando se manifesta, em momentos fugazes durante a encarnação, determina os fenômenos anímicos e quando se manifesto mediunicamente, durante a existência desencarnada, determina os fenômenos espiríticos.”

Correlacionamento entre Espiritismo, Animismo e Personismo

Estes fenômenos, na esfera de atividades espíritas, significam a intervenção da própria alma ou personalidade do médium nas comunicações, através do desdobramento e incorporação psicofônica. Essa interferência, geralmente inconsciente, por vezes é tão sutil que os médiuns, doutrinadores ou assistentes, têm dificuldade de perceber quando isso ocorre ou quando é um espírito que intervém. Imagine isso ocorrendo no dia a dia, dentro das nossas casas, sem que tenhamos o mínimo conhecimento do porquê do estranho comportamento de nosso familiar.

Também não podemos confundir esses fenômenos com “mistificação” que é a intenção deliberada de enganar, resultado da má intenção. Animismo e personismo são manifestações de elementos desdobrados da consciência ou do campo anímico.

Kardec ponderou que era preferível “rejeitar nove verdades do que aceitar uma mentira”. Com essa recomendação ele sugeria agir com prudência, com sabedoria, submetendo tudo sob o crivo da razão, sem medo, procurando desenvolver a capacidade de discernir e tratando os mistificadores, que são doentes necessitados de ajuda. Os terapeutas e socorristas conscientes não agem com desconfiança e não se negam a ouvir quem quer que seja, agem com prudência e atenção, visando captar e descobrir as reais intenções de cada um e também o móvel que o leva a agir desonestamente, para poder tratá-lo com eficiência. As palavras, as expressões e as manifestações das pessoas, personalidades ou espíritos, revelam o íntimo do manifestante, o seu aspecto intrínsecos e o seu temperamento psicológico. Suas conquistas, fracassos, alegrias ou aflições, manhas ou venturas, sonhos ou derrotas. Muitas vezes essas manifestações são assinaladas por cenas dolorosas, fatos trágicos ou detestáveis, mostrando a necessidade de tratamento, amparo e orientação para o elemento desajustado ou doente que se expressa de forma perturbadora ou mascarada. E nesse caso a técnica apométrica, o Desdobramento Múltiplo e a TVP, bem orientados e bem aplicados, são os instrumentos adequados para o tratamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *