Artigos

Apometria

Kopnin – filósofo marxista contemporâneo- “Quanto mais um conhecimento explica o que não podia ser explicado antes, quanto mais ele prevê o que não podia ser previsto antes, tanto mais científico é.”

Conceito.

Por Apometria entende-se o conjunto de procedimentos terapêuticos fundamentados em 13 leis, organizados por Dr. José Lacerda de Azevedo, em 1965, no Hospital Espírita em Porto Alegre, RS. E, conforme as próprias palavras do Dr. Lacerda, “trata-se de técnica anímica, sem relação com o mediunismo”, (Espírito Matéria – Novos Horizontes para a Medicina. Palotti, 1988, página 81), portanto é uma técnica de desdobramento de encarnados. No entanto, mesmo a Apometria sendo técnica anímica, vem sendo empregada também em centros espíritas e espiritualistas, no tratamento de pessoas com problemas de ordem espiritual e mediúnica (obsessão e auto-obsessão), praticada de forma gratuita, por grupos de pessoas (incorporadores e esclarecedores) imbuídas de espírito humanitário. Conforme os preceitos estatuídos por seu organizador, o pressuposto terapêutico da técnica é baseado no desdobramento do corpo astral.

Nota de Esclarecimento:
Existem inúmeras controvérsias com relação ao significado do termo “Apometria” e também sobre o que significa a técnica. O termo “Apometria” embora traga algum significado conforme o entendimento de seu criador, para nós nada significa, não a explica e nem lhe confunde, não lhe dá validade e nem lhe invalida, não lhe afirma e nem lhe nega. Poderia ser hipnometria, tratamento por desdobramento, ou qualquer outra designação que nada acrecentaria ou retiraria da técnica. O termo é apenas uma denominação, nada mais. A técnica em si nada tem a ver com Doutrina Espírita, da mesma forma que passes, desobsessão, água fluida ou cirurgia espiritual também não tem. A Doutrina Espírita somente explica melhor seus fundamentos e os recursos utilizados para auxiliar as pessoas e os espíritos. Aqueles que realmente compreenderam a essência da Doutrina Espírita, e que buscam sua prática, os seus verdadeiros adeptos, sabem que o Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, consiste nas relações que se pode estabelecer com os Espíritos; como filosofia, compreende todas as conseqüências morais que decorrem dessas relações. Segundo Allan Kardec, o Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos, e das suas relações com o mundo corporal. Pelo que conhecemos, só no Brasil é que o Espiritismo organizou-se também como um movimento religioso. A técnica apométrica ou qualquer outra dela decorrente, não são religiões, nem seitas, nem filosofias. São, apenas, técnicas que podem ser utilizadas pelas pessoas de todas as religiões, porque visam interpretar e tratar os seres humanos e suas dificuldades, gratuitamente, no mais puro espírito de fraternidade. Nesse aspecto ela tangencia o entendimento filosófico e religioso. Por exemplo: o preceito socrático do “conhece-te a ti mesmo” é eminentemente filosófico, porém, sua aplicação prática, incluindo todos os aspectos, observações e constatações daí decorrentes, torna-o científico e terapêutico. Os seus membros, como muitos outros que seguem as demais técnicas e métodos terapêuticos, associam fortemente o aspecto religioso ao tratamento das pessoas, por saber que isso acalma, melhora as condições mentais, físicas e espirituais, propiciando melhores condições de recuperação. Por isso, agrupamentos de várias denominações religiosas estão se interessando pela técnica.

A Doutrina Espírita foi definida por Kardec como ciência e filosofia de conseqüências morais, que se destina a interpretar corretamente os ensinamentos de Cristo, as verdades universais embasadas na lei de “causa e efeito”, na imortalidade da alma, na justiça divina e na razão. É uma corrente de pensamento nascida em meados do século XIX, que se estruturou a partir de diálogos estabelecidos entre o pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, também conhecido como Allan Kardec, e os espíritos que manifestar-se de várias formas. O Espiritismo é uma doutrina que trata da natureza, da origem e do destino dos Espíritos e de suas relações com a vida material. Traz em si três faces: filosofia, ciência e moral (ética). Assim sendo, o que leva algumas pessoas a rejeitarem a técnica é o desconhecimento de sua natureza e finalidade. Como disse Kardec: “A ignorância dos princípios fundamentais é causa das falsas apreciações da maior parte dos que julgam o que não compreendem, ou que o fazem com base em idéias preconcebidas“. Têm razão os que dizem que a Apometria não tem nada a ver com Espiritismo, mas não tem razão quando a condenam a técnica ou quando a desqualificam e condenam seus seguidores, ou quando “acham” que a Apometria é uma técnica ingênua e desprovida de qualquer bom senso, base científica ou filosófica. Os exageros e os entusiasmos, as fascinações e os encantamentos, ocorrem em qualquer agrupamento e em qualquer assunto novo. Esse equívoco já ocorreu e ainda pode estar ocorrendo com alguns apômetras de qualquer designação religiosa ou filosófica, mas não ocorre com todos.

Ao finalizar esta nota queremos dizer que o seu principal objetivo foi posicionar a técnica apométrica no lugar que lhe é de direito, face a tantas controvérsias, confusões e preconceitos que envolve seu nome, por desconhecimento de seus fundamentos. Não tivemos a intenção de contrariar qualquer outra crença. O Mestre Jesus nunca nos ensinou que devêssemos ser desta ou daquela religião, mas que nos amássemos muito. O espírito Erasto, (Paris, 1863), quando indagado sobre como reconhecer os verdadeiros espíritas assim se expressou:

“Vós os reconhecereis pelos princípios de verdadeira caridade que eles professarão; vós os reconhecereis pelo número de aflições às quais eles terão levado consolações; vós os reconhecereis pelo seu amor ao próximo, pela sua abnegação, pelo seu desinteresse pessoal; vós os reconhecereis enfim pelo triunfo dos seus princípios, porque Deus quer o triunfo da sua lei; aqueles que seguirem sua lei são seus eleitos e Ele lhes dará a vitória, mas esmagará aqueles que falseiam o espírito dessa lei e fazem dela um meio para satisfazer sua vaidade e sua ambição”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *